Voltando a Jogar depois dos 30

Existe idade Balzaquiana para jogadores de RPG?

Já vi um monte de comentários em outros blogs sobre como é jogar com 30 anos. Tem até um podcast da terceira terra falando sobre isso (De repente trinta). Mas não vi ninguém que tenha se afastado do RPG por algum tempo e esteja tentando voltar depois dos trinta anos.

Acho que eu e alguns de meus companheiros talvez façamos parte de um grupo seleto. Tudo que posso fazer é me perguntar o porquê. Não acho que tenha achado respostas, mas aqui vão minhas considerações:

1 – Diferente da adolescencia e início da juventude, normalmente aos 30 as responsabilidades batem a sua porta. Trabalho, responsabilidades do lar, filhos (em alguns casos) são coisas que geralmente afastam alguém de seus hobbies de infância. Mas se isso já aconteceu há algum tempo, se você já está afastado há algum tempo do RPG ou outro hobbie, voltar é muito dificil porque isso envolveria uma alteração de rotina ou readaptação de habitos, e essas coisas são dificeis.

2 – Alguém aí já experimentou dizer a esposa que vai sair pra jogar RPG pela primeira vez depois do casamento? E se esta é a primeira vez desde que você conheceu ela? Pode ser dificil, garanto.

3 – O tempo é um fator importante quando se já avançou nos 20. Quiça quando se chegou aos trinta. Há pouco tempo disponível para dividir entre família, amigos, namorada/esposa/filhos. Eu Calho de ser também um concurseiro e isso significa usar a maior parte do tempo livre para estudar. Se você vai recomeçar com um sistema completamente novo, vai te tomar algum tempo lendo algumas regras até você se adaptar ao esquema.

4 – atualmente, RPG é um hobbie caro, let’s face it. Pra quem já se desfez de tudo que tinha, recomeçar pode pesar no bolso. Verdade que existe por aí alguns PDFs de sistemas antigos ( e Deus, eu agradeço por isso todos os dias), mas comprar um livro novo do jogador pode tirar do teu fim de semana aquele cineminha com jantar (se for 4ed pode tirar até o leite das crianças).

5 – Estigma. Eu disse que ia ser sincero e franco. Há e haverá sempre estigma a perseguir os jogadores de RPG. Sad but true. Família, amigos (outros), conhecidos, até do próprio jogador. Quem continua jogando desde sempre já aprendeu a lidar com isso em fases diferentes da vida. Mas quem está voltando agora passa por uns bocados.

Há outros aspéctos que poderia apontar aqui, mas estes são os que tenho enfrentado ultimamente. Espero que haja mais de nós ai fora. Assim não me sentiria tão só nessa empreitada.

No próximo post, começo a falar da campanha e do Ad&d que é o que interessa.

Até mais.

Anúncios

2 responses to this post.

  1. Posted by Vhaldir on maio 10, 2011 at 11:09 pm

    Fala, camarada!

    Estou nesse mesmo barco tbm. Tenho 28 anos e estou retornando ao RPG agora. Sempre continuei acompanhando as novidades sobre o nosso maravilhoso hobbie, mas estou sem jogar faz um bom tempo.

    Acabei de fazer contato nos últimos dias com uns amigos e estamos tentando achar tempo para marcar nossa “primeira” sessão.

    Espero que dê tudo certo…

    Abraços!

    Responder

    • Então. Essa é a sina de muita gente que conheço. Eu me distanciei muito e aí foi mas difícil voltar. Mas a turma com quem eu jogo passa pelo mesmo processo e aí fica mais fácil dividir as arguras.

      Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: